• Beon

Black Friday 2020: O que NÃO pode faltar para ter sucesso na data mais quente do varejo online

Ainda estamos em setembro, mas já é tempo de pensar na Black Friday, que em 2020 acontece no dia 27 de novembro. Por quê? Em primeiro lugar por ser uma das datas mais “quentes” do varejo online e que anualmente representa um percentual importante não somente nas vendas de grandes, mas também de médias e pequenas lojas. Basta ver que o faturamento de 2010, primeiro ano da ação no Brasil, foi de R$ 3 milhões, e em 2019 saltou para R$ 3,21 bilhões. Para este ano fala-se em 20% de crescimento no faturamento em comparação com a edição do ano passado.


Em segundo lugar porque 2020 não é um ano como outro qualquer. A pandemia da Covid-19 mexeu com o comportamento das pessoas e também com as rotinas e estratégias das empresas. Muitas entraram para o e-commerce este ano e estarão participando pela primeira vez da Black Friday. Isso significa que a concorrência será ainda mais acirrada pela conquista do cliente que busca as melhores ofertas, com os melhores descontos. Para ter ideia do cenário, entre 23 de março e 31 de maio, segundo levantamento da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), 107 mil novas lojas virtuais foram criadas em função do isolamento social e das restrições de funcionamento das lojas físicas.


Ainda acha cedo para pensar na Black Friday 2020? Melhor mudar de ideia e conferir a lista que preparamos com boas práticas para vender mais durante o período de ofertas e descontos.



Boas práticas para vender mais na Black Friday 2020


🏴 Planeje com antecedência suas ações para a Black Friday.


Trabalhar com planejamento e de modo antecipado é uma medida essencial para vender mais em datas especiais para o varejo. Na Black Friday isso ganha importância ainda maior por atrair um público crescente e muito focado em obter vantagens na compra dos produtos que tanto deseja.


Um dos pontos de partida para planejar a participação do e-commerce da Black Friday é analisar os dados referentes à edição anterior. “Qual faturamento alcançado” e “quais produtos foram os mais vendidos no período da promoção” são informações que ajudam a pensar no que pode ser feito para a obtenção de melhores resultados. Isso pode servir de base para a definição da política de descontos e também das metas que a loja quer atingir.


Mas não deixe de conferir e analisar também os dados de audiência do site. A dica é ir além do número de page views e olhar com atenção para o tempo de permanência e a taxa de rejeição. Se a visita é rápida, o que há de errado? Verifique também quais as páginas mais visitadas.


Além disso, não pode faltar no material de apoio do planejamento dados sobre o comportamento do comprador dentro do e-commerce. Por exemplo, qual o número referente ao abandono de carrinhos? Se o número é alto, pode haver algum problema na página de finalização da compra. Pode haver uma demora no carregamento ou a integração com as plataformas de pagamento pode apresentar problemas de desempenho, o que pode espantar o cliente.


O momento do planejamento também é o de definir quais produtos estarão em destaque na Black Friday. Isso inclui avaliar, por exemplo, a necessidade de criar um hotsite exclusivo para a promoção em vez de apenas “envelopar” todo o site para a data.


🏴 Lembre-se de analisar a capacidade do servidor de hospedagem para receber um número muito maior de visitantes simultâneos à loja na semana e no dia da promoção.


Analisar a capacidade do servidor de hospedagem é um dos pontos fundamentais para o sucesso de um e-commerce na Black Friday. É similar ao momento de apuração de votos em um portal de notícias. Ou seja, há um “gatilho” para que muitas pessoas acessem o site simultaneamente, o que acaba sendo um risco que pode tirá-lo do ar. Isso ocorre quando a capacidade do servidor não suporta o volume de acessos simultâneos.


Como se resolve isso? Levantando dados de audiência da loja em edições anteriores da Black Friday para ter uma média do número acessos. Com isso, o serviço de hospedagem pode fazer uma estimativa de quanto espaço a mais a loja irá precisar para receber a carga maior de visitantes por causa das promoções.


Essa análise e previsão precisam ser feitas de modo antecipado. E você pode incluir também um pedido de atenção especial do suporte técnico da hospedagem no dia da Black Friday para evitar qualquer surpresa desagradável.


🏴 Teste todas as áreas da loja ou do hotsite com ofertas da Black Friday e não esqueça de simular todo o processo de compra de produtos.


Nada sobre a Black Friday deve ir “ao ar” no site sem que tudo seja testado mais de um vez. Lembre-se da concorrência e que qualquer falha pode servir de motivo para o visitante entrar e sair sem comprar nada.


Nos testes devem ser verificados itens como imagens e links de produtos, aplicação de descontos, entre outros. Mas também é recomendado simular todo o processo de compra - da escolha do produto até o fechamento. Isso aumenta a segurança para que tudo esteja funcionando corretam ente quando a Black Friday chegar.


🏴 Desenvolva um plano de marketing específico para a Black Friday que contenha ações para antes, durante e também para depois da promoção.


O plano de marketing para a Black Friday deve trabalhar com ações que criem expectativa para a data. Pode incluir algo na linha “esquenta de ofertas”, por exemplo, com um produto sendo vendido com “desconto de Black Friday”.


No desenvolvimento do plano não pode faltar uma análise da presença digital do e-commerce. “Quais redes sociais usa?”, “Quantos seguidores possui?” , e “Quais as taxas de engajamento”. São perguntas que ajudam a definir prioridades e a traçar a estratégia de comunicação antes, durante e depois da Black Friday.


E nunca é demais lembrar que o uso de redes sociais não é uma opção. É uma obrigação para o e-commerce que deseja vender mais. Isso é ainda mais importante para as lojas que iniciaram suas vendas online em 2020, por conta da necessidade de vender fora da loja física por causa da Covid-19.


Também é importante que haja um investimento na produção de conteúdos de qualidade, em forma de blog post e distribuídos nas redes sociais, que estimulem a compra, mas que também reforcem junto ao público os compromissos legais e éticas da loja na Black Friday. Isso ajuda na credibilidade, gera confiança e segurança por parte do cliente.


🏴 Valorize a experiência do cliente e entenda qual o papel que a personalização pode ter em momentos especiais para sua loja, como é o caso da Black Friday.


Assim como é uma data “quente” para o varejo online, o Black Friday pode também se tornar um problema. E por um simples motivo: a frustração do cliente. É importante lembrar que a Black Friday também é dele, o consumidor. É quando ele pode concretizar sonhos, gastando menos dinheiro e ficando com a sensação de que fez um ótimo negócio por causa do desconto que obteve.


Por isso, quando testar seu e-commerce, coloque-se no lugar do cliente. Tenha a experiência dele ao navegar pelo site. Quanto mais simples e intuitivo o processo de compra, melhor. Isso faz toda a diferença ainda mais em uma data como a Black Friday, mas mesmo em uma ação promocional dura mais de um dia, é uma corrida em busca das melhores ofertas e ganha a venda quem oferecer o melhor preço, mas também a melhor experiência.


Pensando nisso, a Personalização é uma aliada importante do e-commerce ao longo do ano, mas também em datas especiais, como a Black Friday. É uma das formas de tornar a experiência do cliente positiva e contribuir diretamente com o aumento nas vendas.


Com o uso de uma ferramenta de Personalização, dentro da estratégia para a Black Friday, a loja pode apresentar a oferta certa para cada visitante, aumentando as chances de conversão. É o que faz o Beon. Para criar a jornada de compra ideal e mostrar os produtos certos para cada cliente, o próprio e-commerce decide os elementos personalizados que serão exibidos para o visitante, a partir da combinação de diferentes informações sobre o cliente (“de onde veio o cliente”, “que páginas visitou” e “o que botou ou tirou do carrinho”).


Por exemplo: um cliente visitou a loja e pesquisou por algum produto, mas não comprou. Ao acessar a loja novamente, na Black Friday, ele poderá ser impactado por ofertas relacionadas com sua visita anterior a partir da personalização construída pelo Beon.


Como a Personalização é processo, quanto antes aplicá-la ao seu e-commerce, melhor. Por isso, que tal experimentar o Beon gratuitamente por 15 dias? Veja como.

40 visualizações

Quem somos

Somos o Beon, uma solução inovadora que transforma a experiência do seu cliente em uma jornada única, relevante e pessoal, e ainda faz a sua loja vender muito mais.

Acompanhe-nos

  • LinkedIn
  • Instagram

Entre em contato

Estamos no Linklab do CIA - Centro de Inovação da ACATE Primavera

Rod SC-401, km 4150
Floripa - SC

48 99991-3221

© 2020-2021 by Beon. Proudly created in Floripa